Um zoológico na montanha

Share Button

[h4]No Zoo Parque da Montanha é possível ter um momento em família, e ainda, conhecer um pouco mais não só da fauna brasileira como também da fauna estrangeira.[/h4]

uInglydy Rodrigues e Tamires Mazin – Romeu Nunes Vieira, nasceu em Aracruz e já vive há 50 anos em Vitória, porém, nos últimos anos, ele mora mais em Marechal Floriano, pois dedica grande parte do seu tempo a cuidar dos mais de 700 animais do Zoo.

“Seu Romeu”, como é comumente chamado, comprou um sítio em Marechal Floriano, em 1980, pois tinha vontade de ter pássaros e outros animais. Em função disso, foi ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), fazer um registro de criadouro conservacionista e foi nessas idas e vindas para tratar das documentação, que alguém lhe sugeriu fazer o Zoológico. Ele gostou da ideia, pois já tinha pensado no assunto. Após isso, 12 anos, em 2002, deu entrada na documentação para fazer um zoológico, que só obteve o registro dois anos atrás.

O que mais agrada a Romeu é estar próximo dos animais e das plantas que tanto ama. Quando iniciou o Zoo, ele tinha apenas algumas aves. Quase todos os animais são naturais de diversos locais do país, como Salvador, Goiânia, Sorocaba, São Paulo, e outros. Entre eles estão onças, tigres, macacos e lhamas. A maior parte corresponde a diversas espécies de aves como araras azuis, vermelhas e canindés, além de papagaios da cabeça azul e vermelha, tucanos, maritacas e diversas outras. Alguns desses animais se reproduziram no zoo.

Romeu conta com oito ajudantes para auxiliar na alimentação dos animais, duas vezes por dia, e na limpeza das instalações. O valor que os visitantes pagam para entrar ajuda na manutenção do zoo, como na compra dos alimentos, o casal de tigres, come 20 quilos de carne por dia e as duas onças comem cerca de oito. Ele pensa em trazer leões, mas ainda está receoso pois eles comem cerca de 40 quilos de carne por dia.

Conservacionista

A portaria do IBAMA 139-N/93, de 29.dez.1993, no Art 1º,  criadouros conservacionistas sãs áreas especialmente delimitadas e preparadas, com instalações capazes de possibilitar a criação racional de espécies da fauna silvestre brasileira, com assistência adequada.

 

Deixe um comentário