O relacionamento acabou. E agora?

Share Button

[h3]O fim do relacionamento pode ser um dos momentos mais difíceis da vida de muita gente. Psicóloga dá dicas de como esta fase pode ser superada [/h3]

(Luiz Zardini Jr.) Terminar um relacionamento não é uma tarefa simples. Lidar com todos os sentimentos que afloram pode nos deixar tristes, angustiados e sem vontade de sair de casa e conversar com os amigos. Mesmo com todos os problemas que o término de um namoro pode ocasionar, psicólogos afirmam que este pode ser um bom momento para reorganizar a vida, traçar novos horizontes e fazer planos para o futuro amoroso.

Diante de tantos sentimentos que podem vir à tona com o fim da relação, a psicóloga Katia Lang recomenda que o fim de um namoro pode e deve ser um momento para investir em autoconhecimento. “Essa atitude permite que você entre em sintonia com você mesmo. Durante um relacionamento, é muito comum pensar e decidir a vida em função do outro. Aproveite o momento para conhecer melhor seus anseios, habilidades e fragilidades. Tudo isso facilitará o planejamento de novas metas daqui para frente”, afirma.

Outra dica é aproximar-se de amigos e da família. “Essas pessoas podem ser um suporte importante nesse processo de mudança. Escute a opinião de pessoas mais experientes que você sobre o assunto. Além disso, preocupe-se com o seu bem-estar, pratique um esporte, saia com seus amigos e esclareça aos familiares e amigos como se sente diante de toda essa situação.”

Praticar atividades físicas também é uma excelente alternativa para quem está vivendo aqueles dias de “fossa” intensa. “Procure fazer atividades que mais gosta e que promovam prazer e descontração. Elas ajudam a deixar a tristeza de lado e, aos poucos, proporcionam bem-estar emocional. Aproveite para aprender a dançar e conhecer lugares diferentes. Dedique-se à leitura e tente descobrir formas de sentir-se bem e feliz”, disse.

A psicóloga lembra ainda, que em alguns casos, o distanciamento entre as pessoas pode ajudar. É bom evitar, durante os primeiros dias, o contato com a pessoa. “Nessa nova fase é muito importante que as pessoas tenham espaço refletir sobre a vida e tenham forças para encarar a nova rotina. Evite procurar por essa pessoa, ligar, mandar torpedos e ir aos locais em que sabe que irá encontrá-la para evitar mais sofrimentos.”

Não existem fórmulas ou receitas de sucesso para a vida amorosa. Quem está em um relacionamento, por mais seguro que possa parecer, deve estar sempre preparado um possível fim. “Cada pessoa vai vivenciar os acontecimentos da relação de maneiras diferentes. O essencial é que a singularidade de cada um seja respeitada. Se você não estiver conseguindo superar todas essas dificuldades sozinho, também aconselho que busque a ajuda de um psicólogo. A terapia pode ser uma grande aliada na busca pelo bem-estar emocional”, orienta a psicóloga.

Deixe um comentário