Subindo as Montanhas

Share Button

[h4]Montanhas capixabas são uma excelente opção para os que desejam aproveitar a estação mais fria do ano[/h4]

Mateus Cordeiro Nada melhor para o inverno do que o friozinho, ar puro, paisagem romântica e um cenário bucólico e acolhedor, tudo isso você encontra nas montanhas capixabas. Conhecido principalmente pelas praias e pela moqueca, o Espírito Santo guarda nos arredores da Pedra Azul um recanto de grande belezas e atrativos

A cultura dos imigrantes é outro ponto de destaque da região. Domingos Martins, eleita pelo Guia Quadro Rodas como uma das cidades mais românticas do Brasil, é quase uma mini Alemanha. No centro, conhecido pelos moradores como Campinho, placas de indicação e até nome de rua são escritos em português e em alemão.

Segundo o secretário de Turismo do Município, Wellington Bleidorn várias ações são importantes para a manutenção das tradições dos imigrantes que desembarcaram na região em 1846 “Nas escolas públicas, até o 5º ano, ensinamos a língua alemã e aqui na cidade boa parte dos jovens participa de grupos de dança folclórica, o que ajuda muito a manter as raízes com os nossos ancestrais”.

Continuando a subida pelas BR-262 chega-se à Rota do Lagarto. São somente 8 km, mas as pousadas e restaurantes fazem do lugar inesquecível. A turista portuguesa Maria Pereira , 25, se encantou com a Pedra Azul e com as atividades oferecidas. “O lugar é lindo, a comida é ótima e os passeios para os turistas são maravilhosos adorei andar a cavalo bem aos pés da montanha.”

o turista Phil Smith,se preparando para a cavalgada ecológica

A cavalgada é apenas um dos passeios possíveis na região, e é, sem dúvida, um dos melhores. O haras da propriedade Fjordland possui os únicos exemplares no Brasil  da raça de cavalos noruegueses Fjord. Os animais são extremamente dóceis e possibilitam cavalgadas longas que levam os visitantes até as piscinas naturais do Parque Estadual da Pedra Azul, batizado com o nome homônimo da formação rochosa de 1.822 metros de altura que muda a cor de acordo com incidência do sol.

Além da cavalgada é possível conhecer o Restaurante Dom Lorenzoni Due, do conceituado chef capixaba Fernando Lorenzoni, fazer trilhas no Parque Estadual da Pedra Azul ou então comer o delicioso café colonial da região.

O turista inglês Phil Smith, 32, foi outro a se encantar com as belezas da região. “As paisagens e o romantismo de Pedra Azul são incríveis. O atendimento dispensado aos visitantes também é muito bom, apesar da dificuldade de poucas pessoas falarem o inglês, todos são muito atenciosos e deixam os visitantes bem à vontade”.

A Polenta e o Agroturismo

Continuando a subida pela BR-262 chega-se a Venda Nova do Imigrante. O município localizado a 104 Km da capital Vitória é uma colônia de descendentes italianos com 19 mil habitantes. Natureza exuberante, gente alegre e de sangue italiano festeiro, que encontrou no agroturismo uma maneira de guardar sua cultura e viver dignamente no campo.

Produtos do agroturismo de Venda Nova do Imigrante

Venda Nova é também palco da Festa do Polenta, uma das mais tradicionais comemorações do Espírito Santo.  Segundo os moradores mais antigos a tradição da polenta veio com os imigrantes italianos, que pobres, moíam o milho para fazer o fubá e, consequentemente, aumentar a quantidade de alimento para as famílias mais numerosas.

O agroturismo surgiu como forma de agregar valor ao trabalho do homem do campo e fixá-lo na sua terra. Ao final da década de oitenta, a situação para as famílias descendentes de italianos dessa localidade não era muito promissora. As principais possibilidades eram ir para a cidade ou continuar no campo sem grandes perspectivas de crescimento.

Membro de uma das primeira famílias a atuar com o agroturismo, Leandro Carnielli, 57,  falou sobre a experiência e a importância da atividade para o homem do campo “Trouxemos vacas novas em 1988 e de lá pra cá as visitas não pararam mais. Nossos queijos e doces são bastante procurados.”

Os Carnielli deram os primeiros passos da atividade que se tornou um dos pontos fortes da economia do município. Hoje são 22 propriedades trabalhando com agroturismo em um negócio que gera mais de 500 empregos diretos.

 

 

Deixe uma resposta