Nos passos dos mortos

Share Button

No dia das bruxas caminhada noturna resgata personagens históricos do Centro de Vitória

Quantas vezes você passou por Dona Domingas na rua? E subiu por Maria Ortiz? No dia das bruxas (31), o projeto “Caminhada Noturna” busca resgatar a história por trás dos motivos pelos quais essas e outras personalidades foram homenageados com bustos, estátuas e escadarias no Centro de Vitória. Da Casa Porto de Artes Plásticas ao Museu do Negro Capixaba, o projeto irá passar por oito locais do Centro de Vitória, entre eles museus, teatros e outros patrimônios históricos. Cada um terá um guia que vai narrar a vida e trajetória de uma personalidade. A caminhada começa às 19h no ponto de concentração na Casa Porto de Artes Plásticas, Av. Jerônimo Monteiro, n. 66.

O projeto “caminhada noturna” foi produzido pelo Instituto Goia em parceria com as Secretarias de Estado da Cultura (Secult), Turismo (Setur), e a Secretaria Municipal de Cultura de Vitória (Semc). De acordo com Paula Nunes, museóloga da Secult, o evento tem a intenção de “trazer o público para o Centro e olhar para os monumentos e espaços culturais de outra forma. Muitos deles têm algum tipo de iluminação cênica que se destaca a noite”.

Sobre bustos e dia dos mortos

A palavra inglesa “Halloween” vem da expressão escocesa “All Hallow’s Eve”, que significa “véspera do dia de todos os santos”. A festa de origem cristã celebra as almas dos mortos, sejam eles canonizados, mártires ou familiares. No Brasil, a festa mais importante é o 1º de Novembro, o dia de Finados, feriado religioso no qual são relembrados os entes falecidos. Relembre alguns dos personagens espírito-santenses homenageados neste evento:

A Estátua de Dona Domingas, “a Pietà do Lixo”: Esculpida pelo artista italiano radicado no Brasil, Carlo Crepaz, a estátua em bronze eterniza uma personagem conhecida pelas ruas de Vitória nos anos 50. Dona Domingas era uma senhora negra, moradora do Bairro de Santo Antônio que dizia já ter sido escrava. Se tornou catadora de lixo, vagando descalça pela capital carregando uma sacola pesada sobre a corcunda e um pedaço de madeira em uma das mãos.

Palácio da Cultura Sônia Cabral: Sônia Maria Ferrari Cabral Perpétuo foi uma pianista e professora formada na Escola de Música do Espírito Santo. Por mais de 20 anos foi considerada como a responsável pela música erudita no estado.  Entre 1976 e 1987 foi coordenadora da Fundação Cultural do Estado, onde criou a Orquestra Filarmônica do Estado do Espírito Santo (Ofes), atual Orquestra Sinfônica do Espírito Santo, para ofertar novas possibilidades de trabalho para os músicos capixabas, contratando 125 instrumentistas. Já assumiu a direção da Faculdade de Música do Espírito Santo e da própria Emes, sendo homenageada no Palácio da Cultura em março de 2013. Elal faleceu em maio de 2012 devido à luta contra o câncer.

Escadaria Maria Ortiz: Quando o famoso capitão holandês Piet Pietersz Heyn desembarcou no porto de Vitória, ele não esperava tamanha resistência popular. Enquanto os invasores subiam a antiga ladeira do Pelourinho, Maria Ortiz liderou o ataque aos holandeses jogando água fervente nos inimigos. O restante da vizinhança a seguiu, incitados a atacarem com paus e pedras também. Os marinheiros retrocederam o ataque e zarparam da vila de Vitória graças à iniciativa da jovem que na época tinha 21 anos. Hoje em dia, onde havia a ladeira existe uma escadaria em sua homenagem.

Galeria Homero Massena: Nascido em Barbacena e naturalizado em Vila Velha, Massena estudou odontologia e chegou a exercer profissão de jornalista, relojoeiro, afinador de violão e prefeito de Bonfim- Minas Gerais. Só mais tarde estudou pintura na Escola de Belas-Artes de Minas e na Academia Julien, em Paris. Em 1951 o governador do Espírito Santo, Jones dos Santos Neves, o nomeou diretor da Escola de Belas-Artes do Estado. A casa onde morava foi tombada como patrimônio histórico em 1984 e se tornou um museu em sua memória, na Rua Antônio Ferreira Queiroz, 281, Prainha, Vila Velha. Já no Centro de Vitória existe uma galeria em sua homenagem.

Confira o roteiro:

_Casa Porto de Artes Plásticas – concentração e abertura

_Avenida Jerônimo Monteiro;

_Parada em frente ao Museu de Arte do Espírito Santo Dionísio Del Santo

_Rua Barão de Itapemirim;

_Parada em frente ao Teatro Carlos Gomes

_Praça Costa Pereira;

_Rua Duque de Caxias;

_Parada em frente a Escadaria Maria Ortiz;

_Rua Pedro Palácios;

_Parada em frente a Galeria Homero Massena;

_Parada em frente ao Palácio da Cultura Sônia Cabral;

_Praça João Clímaco

_Escadaria Bárbara Lindemberg;

_Parada em frente à Estátua de Domingas;

_Avenida Jerônimo Monteiro;

_Avenida República;

_Parada e Encerramento em frente ao Museu Capixaba do Negro.

Serviço:

Caminhada Noturna pelo Centro: Edição Halloween

Data: 31/10 (quinta-feira)

Concentração – 19h

Início da Caminhada – 19h15

Chegada no Mucane – 20h30

Encerramento – 20h45

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *