Jornalismo capixaba no YouTube

Share Button

A plataforma se populariza cada vez mais, trazendo conteúdo jornalístico de qualidade

É sabido que o jornalismo evoluiu nos últimos anos. O YouTube respondeu bem diante dessa demanda. Existem canais com profissionais formados em Comunicação Social que apuram, pesquisam e estudam as melhores formas de transmitir conteúdo de qualidade para uma geração que, em sua maioria, prefere ver a ler. Alguns produtores de telejornalismo no Espírito Santo, como a TV Gazeta e a TV Vitória não utilizam o YouTube, mas sim, plataformas específicas, porém a TV UFES e a TV Século utilizam o YouTube e obtiveram resultados positivos.

A TV Ufes criou um canal e começou a postar vídeos no YouTube desde 2005. “O conteúdo fica disponível na internet, e pode ser acessado a qualquer momento e em qualquer lugar do mundo. Outra vantagem do YouTube é que as tags ampliam as possibilidades de visualização” afirma Camila Fregona, jornalista da TV Ufes. Hoje, o canal conta com 669 vídeos postados, mais de 3 mil inscritos, 338 mil visualizações.

O conteúdo da TV Ufes é diverso. Camila explica que os conteúdos de arte como música e poesia, apresentam boa repercussão. Da mesma forma, os vídeos que abordam temas sobre a Ufes ou pesquisas relacionadas com a Universidade também são interessantes para os internautas. “Exemplos são os vídeos sobre o Sisu 2018, o caso em que o professor Malagutti foi acusado de racismo, o mapa inspirado em Game of Thrones e o carro autônomo IARA”, citou Camila.

A TV Século, pertencente ao portal jornalístico Século Diário, por sua vez,  abre espaço para movimentos sociais e projetos que, geralmente, não encontram espaço na imprensa tradicional, afirmou o jornalista Apoena Medeiros. O canal da TV Século, criada em 2015, tem como foco os temas política, meio ambiente, coletivos, comunidades e cultura em seus diversos aspectos.

Apoena conta que pelo fato das notícias serem divulgadas no YouTube, e os vídeos terem linguagem mais formal e estética mais próxima de um canal propriamente dito (diferente do conteúdo feito para a televisão, por exemplo), o público alvo seria os jovens. A TV Século conta com cerca de 340 inscritos e 296 vídeos postados. “Atualmente a equipe está estudando outras plataformas; inclusive expandindo o seu alcance sobre as que o público mais jovem e antenado se mostra mais presente e atuante”, relatou o jornalista.

Ambos os jornalistas relataram que os vídeos são divulgados também no Facebook, além do YouTube. No caso da TV Ufes, além da página do Facebook os vídeos também são divulgados no site http://tv.ufes.br/.

Confira os links na íntegra:

Canal da TV Século:

Vídeos que fazem sucesso no canal: Entrevista com Sérgio MajeskiColetivo Casa Verde

Canal da TV Ufes:

Sisu 2018 , Caso de racismo , Mapa inspirado em Game of ThronesCarro autônomo IARA 

Reportagem: Marina Coutinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *