Digital influencers: os novos garotos-propaganda

Share Button

Os comunicadores da internet que vão te fazer comprar estilos de vida

Por Matheus P. de Souza

Não é de hoje que a publicidade utiliza pessoas de grande apelo popular para divulgar seus produtos. A diferença é que a internet ampliou esse nicho, que, até então, era restrito a celebridades midiáticas. As redes sociais possibilitaram o surgimento de um novo grupo de pessoas capazes de influenciar segmentos de público: os digital influencers, ou em português, influenciadores digitais.

Mas quem, exatamente, são eles? Muitas vezes colocados como os grandes protagonistas ou as celebridades da internet, em razão dos seus números avantajados de seguidores ou inscritos, os influenciadores digitais são aquelas pessoas que possuem a capacidade de inspirar comportamentos e formar opiniões nas redes sociais. A maioria veio de fora do círculo midiático, mas a construção que fizeram de si mesmos, no meio digital, chamou a atenção das empresas e, assim, eles se tornaram uma alternativa viável para o marketing de muitas marcas.

O capixaba, Rafael Bosi (foto da matéria), de 28 anos, é um desses influenciadores digitais. Ele é fundador e responsável pelo 027lifestyle. O veículo começou como blog, mas hoje, o que era apenas um complemento no Instagram acabou por se tornar canal de divulgação. Em suas redes sociais, ele compartilha com seus seguidores o estilo de vida que adota falando sobre moda, gastronomia ou lugares que visita,e dando ênfase à realidade do capixaba.

Rafael produz conteúdo de interesse do seu público, conversa com seus followers, divide sua rotina, seus gostos, histórias e se dedicam a essa relação. O alcance das suas opiniões pode ser calculado pelos seus números, de curtidas, compartilhamentos, comentários, seguidores ou inscritos. Só no Instagram, o capixaba é seguido por quase 74 mil pessoas.

“Eu prezo em fechar parcerias com marcas cujo trabalho realmente fazem parte do meu dia a dia. Tentar inserir algo que não pertence ao meu lifestyle não soa autêntico e possibilita insatisfações da minha parte ou dos seguidores”

Rafael Bosi, influenciador digital

O relacionamento entre empresa e influenciador é bastante particular, pois cada contato funciona melhor com determinado perfil. Por exemplo, uma marca terá mais facilidade em falar com um youtuber ou blogueiro por meio dos e-mails disponibilizados nas descrições de cada veículo. Já um instagrammer estará mais disponível via Direct do próprio aplicativo. “Depois de entrar em contato com a gente, as marcas falam quais são as propostas. Algumas mandam a amostra de algum produto ou nos convidam para um evento, seja para conhecer uma loja ou apresentar uma nova coleção de roupa, por exemplo”, falou Bosi sobre sua experiência.

Rafael também contou que nem toda parceria irá envolver, necessariamente, transação financeira. Cada uma é específica. “Algumas empresas disponibilizam um cachê fixo, outras, fazem um plano de ação em cima do produto. A gente trabalha em ações voltadas para atingir o nosso público. Existem várias formas, sejam elas, storys, posts no feed ou posts no blog”, explicou.

A escolha de determinado digital influencer pelas empresas também não decorre simplesmente do número de seguidores que ele possui. As marcas buscam aquela pessoa que melhor conversa com seu público e que acredite no produto que vai anunciar. Segundo o publicitário, a coerência entre os posts, a personalidade e vida real do influencer são essenciais no processo de construção de uma intimidade com seu público.  Aquela ideia de “conteúdo patrocinado” não desce mais, é preciso ser espontâneo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *