Share Button

Por Lucas Donato, Letícia Menezes e Nathan Santesso

A XI Conferência Brasileira de Mídia Cidadã começou na noite de ontem (17) no auditório do Centro de Artes da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). A cerimônia de abertura teve início por volta das 18h30 e contou com a presença de algumas personalidades importantes no cenário capixaba e nacional. Os debates giraram em torno do tema proposto para este ano: “Mídia, Cidadania e Direitos Humanos”.

Para integrar a mesa de abertura do evento, foram convidados Júlio Pompeu, titular da recém criada Coordenadoria de Direitos Humanos do Estado e professor do Departamento de Direito da Ufes, Andréia Lopes, jornalista e Secretária de Comunicação do Governo do Espírito Santo, Cicília Peruzzo, pós-doutora em Comunicação pela Universidade Nacional Autônoma do México, Toni André, Coordenador da rede brasileira de mídia cidadã, Fábio Malini, professor de Comunicação da Ufes e coordenador do Laboratório de Estudos de Imagem e Cibercultura (Labic), Edgard Rebouças, Superintendente de Cultura e Comunicação da Ufes e coordenador do Observatório de Mídia, Brunella Vincenzi, professora do Direito da Ufes, e Reinaldo Centoducatte, reitor da universidade.

DSC_0027

A cerimônia teve início com a fala do organizador do evento e coordenador do Observatório da Mídia da Ufes, professor Edgard Rebouças, que destacou a importância de um evento como esse. “Estamos discutindo algo que não se discute nos grandes meios de comunicação”, pontua. Andréia Lopes também fez uso da palavra e agradeceu a oportunidade de participar de um evento como esse, onde se ressalta a importância de um jornalismo público de qualidade.

DSC_0100

Após a solenidade de abertura a palavra foi dada ao professor Júlio Pompeu que começou fazendo uma contextualização e análise histórica dos direitos humanos à luz da filosofia e do direito tradicional. “Cada direito tem um porquê, cada direito tem uma lógica”. Julio frisou a conjuntura delicada para se discutir direitos humanos no país. “Vivemos um momento em que não é falado de direitos humanos, um momento muito difícil”. Outra questão importante levantada por Pompeu foi sobre os questionamentos quanto aos que pensam que direitos humanos só defende bandidos. “Ou o direito é pra todo mundo, ou ele não é pra ninguém”, pontuou.

Cicília Peruzzo, ao longo da discussão, complementou a fala de Pompeu, fazendo algumas observações e questionamentos. O secretário teve a tréplica e fez suas considerações finais e, então, a palavra foi dada ao público, que teve a liberdade de formular perguntas aos componentes da banca. A professora de Comunicação pela USP, Alice Mitika Noshiyama, participou do debate e ressaltou a importância do evento. “Eu aprendi muito hoje e gostaria de parabenizar a explanação do Secretário”, elogia a professora a fala de Pompeu.

O relógio já marcava 21h30 quando o Professor Edgar Rebouças deu por encerrada a primeira noite do XI Conferência Brasileira de Mídia Cidadã. “Terminamos no previsto, mas se não fosse o horário de verão iríamos terminar às 20h30”, brincou Edgar com a platéia.

Para conferir a mesa de abertura na íntegra acesse nosso canal no Youtube no link: https://youtu.be/g-EHnZtIJBM

 

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *