Share Button
Cleonara Maria Schawrtz em viagem com a família.

Cleonara Maria Schawrtz em viagem com a família.

 

Entre as aulas do curso de pedagogia, uma parada. Depois o dia prossegue com as atividades do programa de pós-graduação em educação. Na coordenação do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alfabetização, as horas passam, mas o dia não acaba. Ainda tem expediente no Conselho Estadual de Educação, onde é Conselheira. É com essa rotina que Cleonara Maria Schwartz divide o tempo durante seu dia. Professora por vocação, seu conhecimento já foi passado e admirado por muitos alunos. “Tenho 30 anos de docência, atuei como professora do Estado e da Prefeitura de Vitória. Desses 30 anos, os últimos 20 anos atuo como professora do Departamento de Linguagens, Cultura e Educação do Centro de Educação(UFES).” Hoje, ela  ministra com muito orgulho a disciplina Português Conteúdo e Metodologia para o curso de Pedagogia ou a disciplina de Estágio Supervisionado para o Curso de Letras.

E não é para menos, formada em Letra pela Universidade Federal do Espírito Santo no ano de 1989, lecionou em colégios ensino fundamental e médio. Depois voltou aos estudos e no ano de 1997 tornou-se Mestre na área de Educação, na linha de pesquisa “Determinantes do Desempenho Escolar” também pela Ufes.  Anos depois, retomou sua pesquisa e, em 2014, conclui seu Doutorado na Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorado também pela USP.

Professora, pesquisadora, coordenadora e conselheira e ao mesmo tempo mãe, esposa, filha e dona de nove cachorros.

Seu maior orgulho e mais significativo projeto foi alfabetizar as pessoas em idade correta. Com dedicação, ela encontrou uma forma de unir suas paixões com a profissão, criou um objetivo e coordenou a formação de professores para alfabetizar nos rincões do Espírito Santo. O projeto de extensão foi batizado de “Alfabetização: Teoria e Prática” e foi uma parceria entre a Ufes e a Secretária de Educação. No Estado, a adesão ao projeto de alfabetização na idade certa foi de 100% dos municípios, cerca de oito mil docentes foram capacitados.

“É uma responsabilidade muito grande organizar toda parte pedagógica da formação dos professores alfabetizadores. A cobrança é constante na Secretaria que acompanha a formação que damos aos professores, e esse é um projeto que envolve todo o Estado.” Mesmo com todas as atribulações, a professora Cleonara se orgulha: “Foi um momento muito rico para minha experiência profissional, pois foi um projeto muito importante e de destaque para a sociedade.”. Ela ainda nos conta que toda mudança que ocorreu com os professores que passaram por formação na Universidade e o que muda nas formações é que os professores eram levados a fazer uma autocrítica de acordo com cada realidade.

O programa que foi realizado nos anos de 2013 e 2014 está em processo para voltar as suas atividades. “Se for da vontade da Secretária e da Ufes que eu volte a coordenação, eu volto”.

Como todo bom pesquisador, Cleonara viajou o país e o mundo apresentando sua produção. Sua pesquisa resultou em seu primeiro livro, intitulado “A escola e a construção da subjetividade”, que indaga com clareza e olhar humano como o processo de socialização de crianças na escola interfere na constituição da forma de como a criança se vê e se posiciona perante a sociedade. Essa publicação fez com que ela recebesse uma homenagem da Câmara dos Vereadores, com voto de louvor.

Hoje, dedica parte do seu tempo de aprendizado ao programa de pós-graduação em educação, sempre participa das mudanças regimentais e já esteve presente ativamente em quatro alterações curriculares.

Quando não está envolvida com trabalho, gosta de ficar na cidade de Guarapari, cuidando dos cachorros, cuidando das plantas e curtindo o mar de Meaípe. Na culinária aprecia um bom peixe, mas não deixa a picanha de lado e admite “cozinho muito pouco, só aos fins de semana”. Apesar da rotina de trabalho que exige muita leitura, estudos e pesquisa, consegue dividir o tempo sem sobrecarregar os momentos ao lado da família.

Fim da conversa. O telefone toca e ela pede ao filho para que se dirija a sua sala da Ufes.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>