Share Button
Jéssyka Saquetto e Thamara Machado – Você pode odiar o mundo, o cobrador e o motorista quando está em pé,sendo esmagado e suando igual pote de feijão descongelando. Mas quando está sentado, todo esparramado em duas poltronas, aquela brisa batendo e sua música preferida tocando no fone, até podemos amá-lo como nunca: o ônibus. 
Companheiro de todos os dias, o busão nunca nos deixa na mão, nos leva de norte a sul, conhecemos pessoas que nunca gostaríamos de ter conhecido, mas também sempre podemos fazer uma boa ação quando não fingimos que estamos dormindo e damos lugar para o bom velinho. Mesmo pegando uma vez por dia ou até mesmo cinco, todo mundo passa por um aperto ou situação engraçada no ônibus. Se você, assim como eu, é um reles mortal pegador de busão, vai se identificar com as peripécias que a gente só vive no ônibus.
Divirtam-se!

…pego ônibus na Grande Vitória:

 

passo pela curva do Saldanha

 

tenho que descer do ônibus lotado no ponto da Ufes

 

pego um ônibus para Cariacica e acordo em Viana

 

saio da balada às 6 da manhã e entro no busão

 

 

abaixo o volume dos fones de ouvido para ouvir a discussão de alguém

 

entro no ônibus e todos os assentos estão vazios

 

eu perco o ônibus para a prova e ele só passa a cada meia hora

 

quando eu ando de seletivo

 

o ônibus todo está lotado e avisto uma única poltrona vaga

 

tenho que escolher em qual lugar do ônibus não vai bater o sol

 

mas aí eu sempre faço a escolha errada e acabo derretendo ao sol

 

o ônibus começa a andar e eu não me segurei ainda

 

eu acho que o motorista não vai parar no meu ponto mas ele para

 

percebo que estou falando muito alto no ônibus

 

tem uma criança no ônibus me encarando

 

sou a primeira da fila no terminal a entrar no ônibus

 

por fim um gatinho te hipnotizando

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *