Share Button

Ariane Barbosa, Christal Rios, Juliana Benichio e Thalita Mascarelo Em um mundo em que se está num ritmo sempre acelerado e as necessidades de chegar rápido em determinado lugar são grandes, a era digital acabou se tornando uma ponte entre a necessidade e a facilidade, pois a cada momento surge novos programas e aplicativos que otimizam o tempo. Para o professor do departamento de Arquitetura e Urbanismo da Ufes Milton Esteves Junior  “O caos que vivemos nas cidades atuais deriva do fato que a sociedade moderna apostou todas suas fichas no automóvel como ideário da liberdade de ir e vir, e sabemos que esse modelo já caducou há muito tempo”.

Assim o transporte é um dos itens que podem ser facilitados com esse auxilio. Atualmente existem aplicativos que podem ser baixados em celulares com Android, IOS e outros sistemas operacionais, que orientam a rota, ajudam no pedido de táxi e as caronas, algo que aos poucos vem ganhando espaço aqui no Brasil.

Milton finalizou sua fala com bastante otimismo e se posicionou a favor desses meios para que ajudem as atividades cotidianas dizendo “espero que mais e mais aplicativos e dispositivos sejam ofertados para que alteremos esse paradigma, e quanto mais eles incidirem nos modos de vida coletivos melhor! Assim, além de reforçarem o papel das redes sociais, de veículo articulador de grupos, de coletivos etc., virão a atuar no sentido de diminuir o número de automóveis que circulam nas nossas cidades”.

Viagens Compartilhadas

Muito se discute os modais alternativos de transporte em grandes cidades e dentre as opções, as caronas parecem começar a ganhar o seu espaço. Os altos preços de combustível, as diversas horas perdidas em engarrafamentos e a precariedade do transporte público vêm fazendo com que os brasileiros comecem a procurar soluções para esses problemas e a tecnologia vem facilitando a vida de quem busca por esses serviços.

Atrelando mobilidade e tecnologia e pegando onda na geração da economia colaborativa, o compartilhamento de viagens oferecido por sites e aplicativos vem com o objetivo reduzir gastos e conectar pessoas.

O famoso “rachar” a gasolina e os pedágios vem ganhando força entre os viajantes que necessitam cada vez mais economizar em meio à crise, em atividades sem fins lucrativos.

“Quando viajei para a Europa e comecei a pesquisar sobre meios de transportes mais econômicos, descobri que a carona já é um serviço muito popularizado e com caráter sustentável por la”,afirmou. A estudante de Direito, Leticia Colle, como boa brasileira, relatou que a principio ficou insegura de encarar essa aventura com um estranho, mas depois disse que foi umas das experiências mais incríveis que vivenciou. “Percebi que o mundo todo precisa acordar para a importância que esse serviço terá para nós no futuro, é tão pratico”, garantiu.

Uma das plataformas que estão ocupando essas demandas, é o BlablaCar. Com mais de 20 milhões de usuários espalhados em 20 países, seu serviço já começou a ser muito procurado entre os brasileiros. Grupos no facebook também já fazem pratica dessa atividade de camaradagem.

 BlablaCar

1

Grande sucesso na Europa, o BlablaCar chegou ao Brasil no final do ano passado com seu inovador conceito de compartilhamento de viagens de longa distância. A proposta é conectar motoristas com espaço sobrando no veiculo a viajantes que estão indo para o mesmo destino e estão dispostos a pegar a dividir os custos dos trajetos.

A plataforma brasileira é bem simples e pratica, acessando o site ou baixando o aplicativo no celular, basta criar um perfil e a partir daí utilizar o serviço de acordo com seu interesse. O motorista que vai viajar e possui lugares livres no automóvel publica na plataforma com certa antecedência todos os detalhes do trajeto e os passageiros procuram condutores com destino em comum.

Um diferencial da rede é a maneira como os usuários se definem. “Bla”, “Blabla” e “Blablabla” vai de acordo com a vontade e interesse de interação durante o trajeto entre os “caroneiros” e foi a partir daí que surgiu o nome da comunidade.

Para garantir que o serviço seja de confiança, a BlablaCar verifica todas as informações dos usuários, modera as atividades e certifica se todas as informações são verdadeiras. Avaliações pós-viagem são realizadas entre condutores e passageiros e incorporados aos seus respectivos perfis.

No Estado já é possível encontrar pessoas dispostas a pegar coronas através do site. Em simulação feita, é possível sair de Vitória com destino ao Rio de Janeiro por R$80 reais.

Caronas ES

2

Grupo criado no Facebook e atualmente com mais de cinco mil membros, o Carona ES segue a mesma linha de oferta e procura de caronas, porém não tão sofisticado, basta solicitar sua participação no grupo e daí em diante acompanhar os destinos ofertados.

Diferente do BlablaCar, os trajetos são mais curtos, como de municípios para outros. Há também aqueles condutores que oferecem trajetos diários e até mesmo parcerias fixas, como casa-trabalho-faculdade.

O administrador do grupo Thiago Machado diz que a iniciativa partiu de uma amiga e que só depois de um tempo ele ficou responsável pelo gerenciamento da página.

“A ideia de criar um grupo local de caronas não é diferente da essência da carona em si. A carona é uma solução contra o preço que se paga pelo transporte, por exemplo. Combinando previamente um valor ou nenhum valor pela carona elimina-se a relação de consumo ligada ao transporte”, explica.

Sobre segurança, Thiago admite que os riscos existem mas ter uma certa malícia na hora de escolher a carona é fundamental. “Por estarmos em uma rede social é possível buscar mais informações sobre a pessoa na qual iremos viajar, da para fazer contato antes, ver se existem amigos em comum e por ai vai. Ou seja, não é mais aquela roleta russa de ir pra BR e estender o polegar sem saber absolutamente nada da pessoa com quem vai viajar”, afirma.

Aplicativos revolucionam os serviços de táxi

Pegar um táxi parece ser algo muito simples, mas se você mora em uma grande cidade já deve ter tido alguma dificuldade quando precisou sair pelas cidades a procura de um carro disponível. Em busca de praticidade, os usuários têm apostado no uso de aplicativos para acessar o serviço e desde então eles se tornaram indispensáveis na vida de quem é adepto ao transporte particular.

Além de fáceis de usar, os aplicativos possibilitam que o usuário encontre um táxi mais próximo da sua localidade, diminuindo o tempo de espera e agilizando o processo de atendimento. Antes do surgimento dos aplicativo, os passageiros precisavam se deslocar até um ponto de táxi, ou ligar para as centrais de atendimentos para acessar o serviço. Agora tudo ficou mais simples! É possível solicitar o serviço de qualquer ponto da cidade em poucos toques, o passageiro só precisa de dois recursos: acesso à internet e ter o aplicativo instalado no smartphone ou tablet. Depois de se cadastrar e solicitar uma corrida, basta o cliente informar o local de origem e a forma de pagamento. Pronto! Agora é só o pedido chegar aos taxistas cadastrado no sistema e aguardar a confirmação de um motorista! Ah, e enquanto isso você ainda pode monitorar o deslocamento do carro até chegar a você.

A facilidade na hora de buscar por um serviço de táxi ou carro particular para se locomover nas ruas da Grande Vitória fez com que a estudante de direito da FDV, Rafaela Venturim, 21 anos, aderisse ao uso dos aplicativos. A jovem é adepta ao serviço do “Easy Táxi” e acha que a principal vantagem é ter todos os dados do motorista, que prestará o serviço, direto no aplicativo. Ela utiliza esse recurso como ferramenta de segurança sempre quando solicita uma corrida. Rafaela copia todas as informações do condutor do veículo e repassa para alguém de sua confiança. Caso aconteça algo, alguém saberá com agir. “Acho que oferece uma maior segurança para os usuários por causa disso, justamente pela facilidade de tirar print e mandar para alguém que me conheça ficar sabendo”, disse a estudante.

Os aplicativos mais comuns entre os usuários são o Easy Taxi e o 99 Taxis. Juntos, eles dominam o mercado brasileiro e já conquistam um lugar especial na vida dos usuários. Para se destacarem e chamarem atenção dos clientes, os dois adotam sistemas de promoções para os usuários cadastrados, garantindo ótimos descontos nos serviços. Ambos também possuem planos corporativos, no qual, as empresas pagam uma taxa pelo uso dos táxis.

Easy Taxi

easy_taxi

O aplicativo foi lançado no Rio de Janeiro em 2012 e hoje está disponível em 30 países e em mais de 420 cidades. Todos os taxistas são regulamentados pelos municípios onde roda o app.

Como funciona? Baixe o aplicativo e faça o login pelo facebook ou com o endereço de email. Em seguida confirme ou edite sua localização e o sistema de GPS do aparelho localiza o táxi mais próximo a você. Após o procedimento basta escolher a forma de pagamento e o aplicativo permite que o usuário acompanhe todo o trajeto do taxista pelo mapa. Recentemente também foi criado o Easy Plus, uma nova modalidade no município de São Paulo. A ideia é oferecer um serviço mais confortável para os clientes dispostos a pagar por um serviço premium e ser recebido por um taxi preto, nova categoria de táxis instituída no município de SP.

 99Taxi

99taxi-windows-phone

O aplicativo foi criado em 2012 e possui a maior frota de taxistas cadastrados. Está presente em mais de 300 cidades brasileiras.

Como funciona? Baixe o aplicativo e faça cadastro com o email ou facebook. Na tela inicial você verá sua localização atual e os táxis livres nos arredores. Quando o passageiro faz o pedido, os 5 táxis livres mais próximos recebem a chamada. Entre os taxistas que aceitarem, ganha a corrida o que estiver mais próximo do local do pedido. Dessa forma o 99 Táxis economiza o tempo do passageiro e o do taxista. Assim que o usuário solicita uma corrida ele recebe as informações do taxista que irá realizar o serviço. Uma diferença do aplicativo é a utilização do sistema eletrônico de pagamento Paypal, além das tradicionais formas de pagamento como dinheiro e cartão de crédito ou débito. O 99 Táxi está disponível para Windows Phone, EOS e Android. Em fevereiro deste ano o aplicativo criou o 99 Top, modalidade disponível apenas em SP, que oferece uma corrida mais confortável, com carros novos e luxuosos, motoristas uniformizados e experiências dentro dos veículos.

Em contrapartida aos aplicativos brasileiro uma outra alternativa de serviço é a Uber, empresa multinacional americana que atua no Brasil desde 2014. Héctor Caliman é freelancer de mídias sociais e teve a oportunidade de usar o serviço durante uma viajem à São Paulo. Ele diz achar o serviço muito prático. “Você paga direto no cartão de crédito e o motorista é obrigado a seguir pelo caminho mais curto que o GPS da empresa. Além disso a informação do meu destino só é informado quando embarco”, afirma. Outro diferencial para Héctor foi a experiência durante o trajeto. “A seleção das músicas que tocarão no percurso sou eu quem escolho, eles também oferecem água e outras coisinhas”, informa o jovem. Ele acredita que se o aplicativo funcionar em Vitória, a concorrência poderá contribuir para melhorar o serviço dos táxis. “Hoje muitos só fazem corridas fechadas e cobram um absurdo. A chegada de uma concorrência pesada pode ajudar eles mudarem esse pensamento”, completa.

O aplicativo mal chegou no país e já tem gerado muita polêmica e confusão entre os taxistas. Isso acontece porque o transporte individual de passageiros é considerado um serviço de interesse público que só pode ser desenvolvido por meio de concessão ou permissão. Além disso os taxistas precisam atender a uma série de exigências como, carteira de habilitação especial, curso preparatório, licenciamento do veículo, entre outros. Mas diferente dos táxis convencionais, a Uber é considerado ilegal, já que não há regulamentação para o seu funcionamento, tornando a competição entre os taxistas desleal.  No ano passado um projeto de lei para inibir o funcionamento do aplicativo no estado foi aprovado pela Câmara Municipal de Vitória, mas logo foi vetado pelo prefeito Luciano Rezende.

 Uber

logo-uber

Como funciona? Primeiro você precisa criar uma conta antes de usar o aplicativo. Em seguida ele conecta você a um motorista particular. O serviço é conhecido pelo conforto e pelos serviços diferenciados oferecidos aos passageiros como, ar condicionado, bebidas e aperitivos. O pagamento do serviço é totalmente eletrônico por meio do cadastramento do cartão de crédito no próprio aplicativo.

Os aplicativos de GPS para smartphones são ferramentas que estão revolucionando o mercado. Os mais utilizados são o Google Maps (Android e iOS) e o Waze (Android, iOS, BlackBerry e Windows Phone).

Apps: Localização

Waze

33

Se você está perdido e tem um celular na mão, o Waze é uma das melhores opções para te ajudar. Trata-se de um aplicativo gratuito, 100% móvel e descrito como o maior de navegação e trânsito do mundo baseado em uma comunidade.

Foi desenvolvido em Israel por Uri Levine, Ehud Shabtai, e Amir Shinar no ano de 2008, comprado pelo Google desde junho 2013. Podemos dizer que o aplicativo é a mistura de GPS com rede social, uma vez que você pode adicionar amigos, compartilhar locais e informações de trânsito e vias em tempo real com outros usuários de sua área, ajudando todos a economizar tempo e combustível. Além disso, com o Waze também é possível alertar acidentes, engarrafamentos, radares, como está o tempo e até mesmo os polêmicos avisos de blitz.

O estudante capixaba Filipe Teixeira, 28, está morando há dois anos em São Paulo. Quando se mudou para lá, nada conhecia e por várias vezes chegou a se perder. “Conheci o Waze por meio de um amigo. É um aplicativo que me ajudou bastante e achei muito simples de usar. O fato de poder se comunicar com outros usuários também é muito interessante. Tudo está sendo sempre atualizado.” Poder escapar dos engarrafamentos também tem sido uma grande vantagem. “Da minha casa até a faculdade leva normalmente uns 40 minutos, isso quando o congestionamento não é muito extenso. Na primeira vez que usei o Waze, não botava muita fé em chegar a tempo, mas o aplicativo me mostrou uma rota alternativa, 4km mais longa, e dizia que eu chegaria 10 minutos antes. Resolvi arriscar e deu certo”.

22

O aplicativo também possui integração com Twitter, Facebook e Whatsapp. Você pode publicar suas atividades no Twitter e compartilhar informações para seus contatos do Whatsapp, Facebook e e-mail. É uma forma de seus amigos que não possuem o Waze acompanharem seu trajeto.

44

Para exibir todas as informações em detalhes e tempo real, o Waze depende fortemente da comunidade de usuários. Você pode participar do ranking de sua comunidade, ganhando pontos ao contribuir com informações das vias. Os pontos são calculados com base na distância percorrida com o auxílio do Waze e suas contribuições, como atualizar e editar um mapa. Os mapas e a navegação são melhorados pelos próprios usuários, na medida em que dirigem com o Waze aberto.

Ao iniciar o aplicativo, tudo é muito simples. O Waze pede seu número de telefone, porém você não precisa colocar se não quiser, assim como não é obrigatório conectar-se com sua conta do Facebook, apesar da possibilidade. Também não é preciso abrir uma conta ou esperar e-mail de confirmação de cadastro. Em seguida, você já é convidado para participar da comunidade Waze, informando detalhes de seu trajeto. Você não notará diferenças significativas em relação a outros GPS; basta digitar seu endereço de destino, escolher a rota que mais lhe convém e iniciar a orientação por voz.

Importante lembrar que o Waze foi desenvolvido assumindo que uma conexão de rede de dados estará presente todo ou na maior parte do tempo. Para que todas as funções do aplicativo funcionem de forma eficaz e confiável é necessária uma conexão ativa no seu dispositivo móvel. É conectado que você aprimora o Waze com informações em tempo real sobre o trânsito, garantindo uma mapa atualizado. Sem uma conexão com a internet, você não será capaz de localizar ou navegar por uma rota.

A estudante Jessica do Carmo, 20 anos, é usuária do Waze e aponta que dentre os diversos benefícios do aplicativo, essa questão se torna uma desvantagem. “É algo que você precisa ficar atento. Teve uma vez que minha internet caiu no momento em que errei uma rota, isso se tornou um pequeno problema até eu conseguir me localizar novamente sem a ajuda do Waze.” Ela também lembra que é importante sempre estar com o celular carregado, visto que tanto o 3g quanto o GPS gastam muita bateria.

Apesar disso, por conta de sua simplicidade e grande utilidade, o Waze tem se tornado bastante popular dentre os aplicativos de GPS. Está disponível para Android, iOS, BlackBerry e Windows Phone.

Google Maps

7

O Google Maps, de criação estadunidense, surgiu em fevereiro de 2005 e desde então esse serviço vem se espalhando pelo mundo. Seu serviço através de mapas e rotas está disponível em vários países além dos Estados Unidos como: Canadá, Austrália, União Europeia e Brasil.

O aplicativo fornece as informações sobre o trânsito em tempo real, além de possibilitar o melhor trajeto para o destino escolhido com possibilidade de zoom em grades cidades, por exemplo, São Paulo, Paris, Nova Iorque.

8

Experiências em relação ao aplicativo demonstram a utilidade do Google Maps tanto para passeios quanto para trabalho. “Eu uso o Google Maps faz uns quatro anos já, desde que eu comecei a ter um carro. É muito bom em uma viagem longa se a gente se sente meio perdida já recorre ao aplicativo, mas eu uso mesmo para ir para o trabalho. Com esse trânsito de hoje em dia eu vou mudando de vias de acordo com as sugestões do Google Maps”, diz Bruna Coutinho Dias, representante administrativa, 32 anos.

Se o usuário tiver uma conta Google, é possível destacar as suas próprias rotas, gerar comentários e compartilhar os respectivos links de acesso ao mapa criado. O Google Maps gera, também, um arquivo KML para interação com o Google Earth.

Desde julho de 2015, uma atualização foi implantada ao aplicativo: há a possibilidade de sincronizar as pesquisas realizadas no computador para smartphones android e iOS, apenas selecionando a opção “enviar para o dispositivo”. Além disso, o aplicativo funcional off-line, não precisa de internet no celular para funcionar.

9

Maike Roncetti, estudante de Educação Física, 20 anos, utiliza do aplicativo em seu dia a dia: “Eu morava em Afonso Cláudio, agora estou em república aqui em Vitória por causa da faculdade. Um aplicativo de mobilidade desses é tudo o que eu precisava. Como eu tenho conta no Google fica fácil usar no celular e melhor ainda é que não precisa de internet, porque sobrevivo de wi-fi, então ficaria bem difícil”.

Uma novidade foi inserida, neste ano, para o Google Maps. O Google adicionou ao seu aplicativo informações sobre serviços de táxi comum e privativo, abrangendo os principais aplicativos de táxi em atividade no Brasil, como, o aplicativo 99Taxis.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *