Share Button

Em meio às produções capixabas audiovisuais que chegam à internet com cada vez mais qualidade e temas a serem abordados, a websérie Pedal inova no assunto e no modo de tratar a bicicleta, o ciclista e o trânsito em Vitória

bike 2

(Magalli Souza Lima) A discussão sobre o uso da bicicleta como um modal legítimo de circulação pelas cidades, não é tão recente assim. E, em Vitória, o assunto começa a ganhar cada vez mais espaço. Não é à toa que o ciclista tem estado mais presente nas ruas de Vitória, seja nas ciclovias, nas faixas de lazer e nos ônibus apropriados para o transporte de bicicletas (Bike GV) – medidas que evidenciam uma certa preocupação das autoridades locais em ceder espaço para quem faz uso da bicicleta.

Entretanto, ainda há muito o que melhorar quando o assunto é o uso da bicicleta não só como lazer. Para isso, grupos que defendem e incentivam a causa do cicloativismo desempenham papel fundamental nas discussões sobre os direitos e deveres dos cidadãos que optam por se locomover, quase que exclusivamente, por duas rodas. Em prol dessa causa, Vitória recebeu em dezembro a estreia de um produto audiovisual de conteúdo exclusivo para ciclistas e simpatizantes, a Websérie Pedal.

Dirigido pelo realizador audiovisual Ramon Zagoto, Pedal terá, ao todo, três episódios que versam sobre o ciclista urbano, as políticas estruturais locais acerca do tema e a compreensão dos outros atores do trânsito sobre o ciclismo nas cidades. “Colocamos a bicicleta como um protagonista para um trânsito mais fluido, sustentável e principalmente mais humano. Expomos o ponto de vista do ciclista, mas buscamos uma discussão ampla em torno do tema, para que envolva também motoristas, motociclistas e pedestres”, detalha Ramon.

Com o primeiro episódio já disponível na internet, o seriado segue no processo de pré-produção da segunda parte. Até agora, já foram cerca de 1500 visualizações no canal site Youtube e repercussão em uma revista de circulação nacional. O resultado se dá pela estética cuidadosa e detalhada da peça, com personagens reais apresentando suas rotinas aos espectadores, assim como suas dificuldades quando saem de casa unicamente com mochilas e bicicletas.

“Eu já conhecia o Luiz e a Juliana, protagonistas do primeiro episódio e, após descobrir que eles utilizavam a bicicleta com frequência, os convidamos. Já no segundo episódio, que ainda está por vir, teremos outras reflexões, dessa vez com um urbanista, uma pessoa que não é um ciclista, mas que enxerga a cidade de uma forma mais ampla”, explica o diretor da série sobre como seguirá a estrutura da peça.

bike 4

Além de contar com uma equipe previamente definida, Ramon, que também atua como técnico em audiovisual da Ufes, no Departamento de Comunicação, convidou estudantes dos cursos de Audiovisual e Música da Universidade, que contribuíram para este trabalho bem produzido e finalizado. As gravações começaram em novembro de 2013 e, de lá até aqui, a própria equipe notou mudanças na cidade em relação ao amparo das autoridades com o ciclista, como conta Ramon. “O que notamos, e até nos surpreendeu, é que existem ações sendo feitas, apesar de isoladas. Por exemplo, quando filmamos o primeiro episódio não existiam tantas intervenções na cidade voltadas para o ciclista, como existem agora no início de 2014. Analisando regionalmente, há uma grande demanda social para se pensar a bicicleta. Os grupos de cicloativismo que atuam na Grande Vitória hoje revelam essa necessidade”.

Previstos para sair no primeiro semestre do ano, a sequência da websérie segue em processo de gravação. O plano é fazer com que o conteúdo atinja a maior quantidade de pessoas envolvidas, direta ou indiretamente, no trânsito. Dessa forma, a equipe tem objetivo de exibir em locais específicos, como nos eventos que englobam a “Semana do Trânsito” e a “Semana do Ciclista”, além de realizar parcerias com cineclubes e mostras.

Acompanhe o primeiro episódio da websérie Pedal no canal do youtube: http://www.youtube.com/watch?v=6P_ydPjekc4

bike 3

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *