Share Button

Queimar calorias se divertindo, tem coisa melhor? 

(Samylla Andreão e Jéssica Rebel) A dança, como atividade física, traz muitos benefícios ao corpo. Mais do que a memorização dos passos, dançar desafia nossa coordenação motora, equilíbrio, força, agilidade e flexibilidade.

Um dos objetivos dos professores de Educação Física é levar as pessoas a praticarem exercícios físicos com prazer. E a dança é um desses meios. Uma atividade física para todos, e não existe restrição de idade, já que os passos podem ser sempre adaptados às limitações físicas de cada um.

Professora da disciplina Oficina de Danças Populares, do  Centro de Educação Física e Desportos da Ufes, Lígia Ribeiro, afirma que a dança amplia as possibilidades de linguagem corporal através dos movimentos de cada ritmo. “Nas oficinas os alunos escolhem o que querem dançar, e antes de entrar na dança em si, estudamos as características, como surgiu, e vamos trabalhando questões históricas e culturais de cada ritmo. Apesar de perder muitas calorias, no Frevo, por exemplo, chega-se a queimar 1200 kcal por aula, este não é o foco da disciplina. O aluno entra na aula com a mentalidade formatada do que é dançar, e ao longo das aulas, há uma desconstrução de conceitos, quebra de paradigmas, trabalhando uma formação mais humanizadora e ressignificando a dança.”, destaca.

Atualmente uma modalidade de dança está se destacando no mundo fitness: a Zumba. A técnica, que une dança e exercícios aeróbicos, é a grande sensação do momento levando inúmeras pessoas as academias a procura da nova modalidade, inclusive famosos que virarão fãs e praticantes da dança como Shakira, Jennifer Lopez e Claudia Leitte.

Criada pelo coreógrafo colombiano Beto Perez, a Zumba mistura salsa, merengue, mambo e até axé em seus exercícios, conseguindo fazer com que a pessoa tenha um gasto de 1000 calorias em uma aula com duração de uma hora.

Kelli Fernandes, estudante de Terapia Ocupacional, pratica Zumba e afirma que apesar de cansativa, é ótima. “Zumba é bem legal. Eu particularmente gosto de dançar, mas tenho vergonha. O bom da Zumba é que durante as aulas você não tem tempo para lembrar da vergonha porque é bem puxado. Cansa muito, mas é um cansaço gostoso, porque é agradável, super descontraído. Dá pra rir a aula toda”, confessa.

Erineusa Maria da Silva é professora da disciplina Conhecimento e Metodologia do Ensino da Dança e aponta a Zumba como mais uma moda. “A Zumba não substitui nenhuma atividade física, pois cada atividade tem uma especificidade de atuação. A atuação da Zumba é a aeróbia, ela não substitui as atividades de força, por exemplo. A Zumba é mais uma moda, assim como a aeróbica na década de 80, mas é uma delícia de fazer, pois cria na academia uma outra movimentação. A academia vive da renovação nas atividades.”

A Zumba ganhou um espaço significativo nas academias e até nas casas das pessoas, assim como outras danças e lutas que tomam conta de academias ao longo do tempo, seja como uma forma de atividade física ou um hobby, afinal, quem não gosta de perder peso e se divertir ao mesmo tempo?

Abaixo um videoclipe de Claudia Leitte, mostrando a coreografia da música Largadinho, com passos de Zumba.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *