“Beija eu, beija eu, me beija…”

Share Button

[h4]Félix e Nico: o beijinho que, por incrível que pareça, o Brasil pediu. [/h4]

No último capítulo de “Amor à Vida”, aconteceu o primeiro beijo gay exibido em uma novela da Rede Globo. A espera por esse momento era grande, mas ninguém sabia ao certo se o beijo iria ao ar. Para manter o suspense, tanto o autor Walcyr Carrasco quanto os atores envolvidos diminuíram a importância da cena nas entrevistas, a fim de não criar muitas expectativas e deixar as pessoas em dúvida.

Uma grande campanha estava sendo feita no Facebook e no Twitter. Milhares de usuários, utilizando a hashtag #beijafelix, mostravam-se favoráveis ao beijo. A cena entre Niko (Thiago Fragoso) e Felix (Mateus Solano), que foi exibida no dia 31 de janeiro, parou o país e dividiu opiniões. Enquanto políticos evangélicos processavam a emissora, por acharem o beijo ofensivo, ativistas dos direitos humanos consideravam-no uma grande vitória.

O pastor e político estadual Sargento Isidório, que se autodefine como ex-homossexual, chegou a publicar a cópia do processo que abriu contra a Globo. Segundo ele, “a família é a essência da sociedade, e deve ser preservada”. Já Wolf Maya, diretor de núcleo da novela, definiu “Amor à Vida” como uma obra moderna. “Interessa para nós que você entenda que o amor, na nossa época, é muito mais múltiplo do que parece ser e que nós temos que estar abertos e até vibrarmos em relação a isso”, disse o diretor.

Em comunicado, a Globo disse que os relacionamentos homossexuais sempre estiveram presentes em suas novelas e séries , e defendeu que “cada cena de uma telenovela é conseqüência da história; é uma resposta às exigências do roteiro e reflete um momento na sociedade”.

E você, o que pensa sobre isso?

A equipe de reportagem conversou com alguns estudantes e causou um verdadeiro Burburinho. Confira!

https://www.youtube.com/watch?v=ft63lbwegl4#t=427

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *