Pipoca ou pizza? Eis a questão…

Share Button

[h4]Ir ao cinema é um ritual que começa dentro de casa: a escolha do filme, o horário da sessão, a companhia (ou não), e, claro, a pipoca. Mas será que a pipoca ainda faz parte da aura do cinema? [/h4]

( Edberg França, Mariana Massariol e Viviann Barcelos) Seja em casa ou nas salas de cinema, toda pessoa, ao assistir a um filme, pensa em algum petisco para beliscar. Quando a sala de cinema é dentro de casa, a liberdade para variar no cardápio é grande, mas quando você se rende às telonas em companhia de pessoas desconhecidas, o respeito e o bom senso são fundamentais para proporcionar um ambiente agradável a todos.

Restrições Cine Araújo
Regras do cinema do Cine- Araújo, no Shopping Mestre Álvaro

Os alimentos que são permitidos nas salas de cinema variam de acordo com a rede que
atua no shopping. Localizado na Serra, o Shopping Mestre Álvaro, por exemplo, conta com a atuação da Cinematográfica Araújo. Nesta rede, não é permitido que as pessoas entrem nas salas com qualquer alimento que não seja a pipoca vendida dentro do próprio cinema o que, muitas vezes, gera desconforto e insatisfação por parte de seus clientes.

Pedro Emilio Costa, advogado, salienta sua indignação em relação às restrições de comida nas salas de cinema do shopping Mestre Álvaro: “Eu nunca mais irei nesse cinema, pois não consumir nada durante o filme é um absurdo. Sempre que me perguntam, desqualifico este cinema. A propósito, não estão permitindo nem a pipoca deles”.

Por outro lado, há aquelas pessoas que concordam com as restrições de alimentos nas salas de cinema, como a fotógrafa Vanessa Trevizan, que já vivenciou situações de desconforto ao assistir a um filme. “Eu acho certo que proíbam. O ato de assistir a um filme, apesar de ser um lazer, requer atenção e conforto. Não existe nada pior do que gente sem senso, levando chips com cheiro de vômito, lanches com molhos super fedidos ou outros alimentos impróprios para um ambiente climatizado em que qualquer cheiro se impregna facilmente. As pessoas precisam dessa restrição porque senão vai ter gente levando galeto e PF pra sala de filme. Eu vejo poucas pessoas carregando o que utilizaram para jogar no cesto que fica na saída das salinhas. E olha que no vídeo inicial tem todas as instruções do ambiente, incluindo essa solicitação.”

Pizza e cinema Como uma estratégia de conquistar mais clientes, há aquelas redes que não fazem restrições de alimentos nas salas de cinema. É o caso das redes Cinemagic e Cinemark, atuantes no shopping Norte Sul e no Shopping Vitória, em Vitória.

Vitor Souza, gerente do Cinemagic, garantiu que a política do cinema que gerencia permite o consumo de qualquer alimento dentro das salas de cinema. “A gente não impede a entrada de nenhum alimento. Até agora não tivemos nenhuma reclamação, só recebemos elogios. O nosso único pedido é para não sujarem a sala, respeitando as próximas sessões. A gente tem o problema de dar essa liberdade e a limpeza de toda a sujeira ser difícil, o que pode atrasar as sessões. Mas nossa política sempre foi assim e não vai mudar”.

Em relação à política da rede Cinemagic, o frequentador dos cinemas do Norte Sul Hans Helmer Dettmann evidencia a sua satisfação. “Por isso amo o cinema do shopping Norte Sul. Sempre está vazio e você pode comer de tudo. Já levei até pizza para as salas”, confessa o modelo.

Para Marcia Porto a situação é diferente. A administradora afirma que tudo o que depende de bom senso não dá certo. “Cada pessoa tem uma visão de como devem ser as coisas e se não existirem regras e cada um fizer o que quiser, fatalmente, vai incomodar o outro. Se for liberada a comilança no cinema não tem essa de eu não poder levar um galeto com farofa; liberado é liberado. O que pode ser uma falta de bom senso para alguns pode fazer todo sentido pra outro.”

E você, o que pensa sobre isso?

Nossa equipe conversou com algumas pessoas no quadro “Burburinho”. Confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *