Share Button

(Andressa Andrade) O dia-a-dia cada vez mais corrido das pessoas muitas vezes as impedem de sair da rotina e praticar esportes. Mas já pensou em separar uma tarde da sua semana para ter uma aventura sem precisar ir muito longe? Confira algumas dicas e leia experiências de quem se aventurou por aí.

Morro do Moreno

Em Vitória, a orla das praias e os montes são ótimos exemplos para uma boa caminhada ou para a prática de exercício físico. Débora Kaizer, 20 anos, subiu o Morro do Moreno pela primeira vez este ano. A estudante de Relações Internacionais disse que gostou muito da experiência e pretende repetir. Para ela, “é sempre bom fazer algo diferente para sair da rotina”.

Thaynara Ruel já fez rapel na Ilha do Boi, subiu o Pico da Bandeira pelo lado do EspíritoRapel: uma opção para quem quer sair da rotina. Santo e também o Morro do Moreno. Além disso, faz aulas de dança e pratica esportes quando possível. “Há muito tempo eu tinha essa vontade de subir o Morro do Moreno. Aproveitei que uma amiga do interior estava me visitando para irmos lá. Fomos de carro até certo ponto e depois a pé. Vimos o por do sol, foi muito bonito”, afirma a estudante do 6º período de Pedagogia na UFES.

Longboard
Francarlo Luiz, estudante de Direito, já saiu depois da meia-noite com os amigos para andar de longboard.  Porém, ele confessa que às vezes prefere andar sozinho para ouvir música. “Gosto de ir de madrugada para ver o dia nascendo. O entardecer também é show, mas nesse horário, geralmente, venta muito e aí não dá pra remar o long direito.” O melhor lugar, para ele, é a orla de Itaparica, em Vila Velha. Em Vitória, há espaço para longboard em Camburi e na Ilha do Boi.

universo ufes foto francarlo longboard 3

Bicicletada noturna

Todas as quartas-feiras cerca de 150 pessoas pedalam pelas ruas de Vitória. São crianças, jovens, adultos e idosos, todos juntos pelo mesmo propósito: movimentar-se. A iniciativa veio da loja de bicicletas Ocean Bike, localizada em Mata da Praia. Os roteiros variam e são divulgados na hora da pedalada. De acordo com o gerente da loja, Diego Derigge, a Guarda Municipal apoia o evento e seis funcionários da loja, além de um carro, dão suporte à coordenação. Ele esclarece: “Temos muito cuidado para não atrapalhar o trânsito. E assim vamos tentando ganhar nosso espaço”. Diego conta que alguns dos que começaram a pedalar com eles já estão participando de competições, como André Arruda, que está treinando para o PanAmericano, na categoria hangglebike.

Mergulho
Basta um snorkel para mergulhar. Não sabe o que é isso? É simples: óculos de mergulho e tubo para respiração. Pra começar, Fagner Batista, 25 anos, recomenda a Praia da Costa, pois é bem rasa, a onda bate pouco e o coral é bem bonito. Para pessoas que mergulham há mais tempo, o estudante de Gemologia indica a praia de Itaparica. “Eu gosto muito de mergulhar em Itaparica, porque tem um coral que corta de Itapoã até o final de Itaparica. Tem muitos peixes”.

 Rapel

Além de Snorkel, Fagner desce de rapel há seis anos e considera o Morro do Moreno um lugar muito bom para a prática. Para quem quer iniciar na modalidade, fica a dica: “na entrada da Ilha do Boi tem uma pedra para iniciantes. Qualquer pessoa pode fazer, mas é bom ter um instrutor e saber o material certo para o uso”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *