E-learning: aprender online com as melhores universidades do mundo

Share Button

[h4] OpenCourseWare é um novo formato de disponibilização do aprendizado das universidades na internet. Milhares de cursos das melhores universidades do mundo estão disponíveis de forma gratuita.[/h4]

Cecilia Moronari – Com o crescimento massivo dos usuários de internet, era possível se prever que, um dia, diversos tipos de conteúdos poderiam ser acessados por pessoas do mundo todo. Várias universidades perceberam a necessidade de que o conhecimento científico fosse disponibilizado para as pessoas em geral, e que a internet seria o lugar ideal de compartilhamento desse conhecimento. É possível encontrar milhares de cursos online sobre quase todo tipo de coisa, e, desde meados dos anos 90, as maiores universidades do mundo passaram a liberar aulas de alguns de seus cursos para todo o mundo sem nenhum custo.

OpenCourseWare (OCW) é o termo utilizado para os conteúdos gerados pelas universidades, compartilhados livremente para todos pela internet. O movimento OCW começou em 1999, quando a Universidade de Tübingen, na Alemanha, publicou vídeos de suas aulas online, porém só ganhou força em outubro de 2012, quando o MIT (Massachussets Institute of Technology) lançou sua página MIT OpenCourseWare. Hoje, existem mais de 200 universidades que liberam alguns de seus cursos na internet.

Esses conteúdos normalmente são divididos em grandes áreas (Artes, Tecnologia, Humanidades, Ciência, Direito), e o aluno pode acessar aulas (chamadas “lectures”) em vídeo, programas de estudos, calendários para o cumprimento das atividades, bibliografia e onde adquiri-la, entre outros.

Em 2012, o MIT e a Universidade de Harvard anunciaram o lançamento da plataforma edX, o que é conhecida por “MOOC – Massive Open Online Course” (Cursos Abertos Online Massivos). É uma plataforma para oferecer, online, uma enorme variedade de disciplinas e cursos de universidades para o público de todo o mundo, sem custos. Essa iniciativa propõe que os cursos estejam mais bem estruturados como os cursos formais (presenciais), podendo, algumas vezes, existir a possibilidade de que o aluno receba créditos acadêmicos ou certificados baseados em exames e avaliações. A maior novidade é a possibilidade de os alunos poderem interagir com outros estudantes e professores por meio dos fóruns online. Um dos problemas é o da tradução do conteúdo para outras línguas, que não a original. Por este motivo, a maior parte do conteúdo está disponível apenas em inglês.

Além da plataforma edX, existem outros diferentes portais que incluem cursos de várias universidades, entre eles, o Coursera. É similar ao edX, porém não é vinculado a nenhuma universidade específica, disponibilizando cursos de mais de 100 parceiros. A maior parte dos cursos também está em inglês, mas, é possível optar por cursos apresentados em  outras línguas como mandarim, espanhol, português, francês, russo ou alemão. Entre as universidades que oferecem cursos nessa plataforma, estão o MIT, Harvard, Universidade de Toronto, a Universidade de Hong Kong, entre outras.

Um exemplo do que o aluno normalmente encontra dentro do universo dos cursos online são vídeo-aulas em formato de palestras, com recursos visuais incluídos. Normalmente os cursos trazem uma apresentação, para que o aluno saiba com mais especificidade do que se trata, como no vídeo a seguir:

Outra forma de compartilhamento desses conteúdos é o iTunes U. É possível baixar vídeo-aulas e PDFs em várias áreas do conhecimento. Para acessar, é preciso ter uma conta na iTunes Store e acessá-la pelo programa do iTunes no computador, ou pelo app próprio para o seu dispositivo (iPod, iPhone, iPad).

overview_works_together

Para usuários de Android, alguns aplicativos específicos também trabalham como plataformas de compartilhamento do conteúdo de universidades. É o caso do app “My Open Courses”, que é gratuito, porém, restrito a conteúdos sobre Engenharia e Gestão.

apps

De acordo com o OCW Consorcium, os requisitos para a disponibilização deste conteúdo, para ser considerado um OpenCourseWare, são:

1. Não pode ter fins comerciais;

2. Deve incluir uma referência à instituição que o publica originalmente ou o nome do autor do material;

3. O material resultante do uso do OCW deve ser livre para utilização por terceiros, ficando sujeito a estes mesmos requisitos.

No Brasil, a primeira instituição a apresentar um projeto OCW foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV), seguida pela Universidade Estadual de Campinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *