Share Button

O crescimento do empreendedorismo virtual alcançou o público feminino, que hoje ocupa tanto lugares de consumo quanto de empresariado no e-commerce brasileiro. 

Victoria Varejão e Vinícius Eulálio - Criada para auxiliar e acelerar o trabalho humano em grandes fábricas e empresas do mundo, a internet deixou de lado o papel de coadjuvante e já passa a protagonizar inúmeras atividades de empresários e empreendedores dos mais variados setores. Das compras coletivas ao turismo, do entretenimento à dieta e do casamento à educação, todos podem ser inclusos na categoria do e-commerce, que caiu nas graças das mulheres e alcançou um crescimento de mais de 2.300% em apenas uma década, segundo apontou uma pesquisa do eBit.

No mesmo ritmo acelerado também seguiram os compradores online, que pularam de pouco mais de um milhão, em 2001, para 23 milhões em 2010. Com o intuito de acompanhar o movimento, o empresariado decidiu investir nos negócios virtuais e, assim, levar mais comodidade aos adeptos da ‘nova onda’.

O mercado é amplo e os compradores têm os mais variados perfis, mas ninguém como as mulheres para reinarem nesse meio. Consumistas natas, elas passaram a unir a praticidade da vida moderna e atarefada ao desejo de acompanhar as tendências e estão sempre a um clique da realização pessoal.

Sensível ao crescimento do mercado da moda na internet, bem como ao sucesso das vendas virtuais, a advogada Mariana Medeiros focou nas classes A e B, começou a comercializar roupas, sapatos, acessórios e a prestar consultoria de moda por meio de um chat online. Hoje, o site OQVestir tem parceria com 70 marcas e oferece ainda uma área para vendas com descontos. De acordo com a advogada, o diferencial é a segurança da clientela, que conta com o detalhamento de medidas e flexibilidade nas formas de pagamento.

Apaixonada pelo universo do casamento, Larissa Puppim tem uma história diferente com o empreendedorismo virtual e foi pega pelo acaso. “Durante os preparativos do meu casamento, eu mergulhei no mundo das noivas. Gostei tanto que, mesmo depois de casada, não consegui me desvencilhar do tema. Então, resolvi criar um blog para ajudar outras noivinhas na preparação do grande dia delas”, explicou.

Apesar de não vender vestidos ou acessórios, a blogueira conta com um espaço reservado para anunciantes – dos quais, já tem mais de vinte – em que direciona o público a fornecedores de filmagem, fotografia, doces, bem casados, cerimonial e ao tão sonhado vestido para o grande dia. Para cada anúncio, há a cobrança de uma taxa mensal para a ‘manutenção do blog’ e benefício da proprietária. O ‘Peguei o Bouquet’ é sucesso entre as noivinhas do Espírito Santo e já circula pelos computadores de diversos outros estados do país.

Consumista de carteirinha, a estudante de Direito Júlia Sobreira, de 22 anos, conta que é cliente do e-commerce há cerca de três anos e afirma não passar uma semana sem realizar, ao menos, uma compra pela internet. Assinante de blogs e sites de moda, ela recebe as novidades por e-mail e é direcionada ao catálogo virtual. “Eu faço dois estágios, estudo e não tenho tempo de sair para comprar roupas ou outras coisas que desejo. Por isso, sou fã número um da internet. Como eu já conheço as marcas que compro, sei o tamanho das peças e não tenho medo de ficar ruim. Mesmo assim, todos os sites em que navego realizam a política de devolução e troca dentro de um período de tempo. É ótimo”, justificou a estudante.

Em meio à febre da reeducação alimentar e prática de exercícios físicos, a dieta não poderia ficar de fora do mundo virtual. Ao perceber que a busca pelo corpo perfeito afligia brasileiras de todas as idades, o administrador hospitalar Cesar Pedroso decidiu investir no emagrecendo.com.br. Inspirado na dieta dos pontos, o proprietário cobra uma mensalidade de R$ 59 por pessoa e proporciona o acesso a cardápios balanceados e suporte de nutricionistas. O diferencial, segundo Pedroso, são as opções de pratos também para aquelas que pretendem sair para jantar e não sabem o que comer. Assim, especialistas estão sempre a postos para auxiliar e tirar dúvidas dos usuários.

Share Button

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>