Share Button

[h4]Algumas das marcas usam e abusam do poder das redes sociais, aliando-se com o bom humor para angariar seguidores e fiéis compradores.[/h4]

Por Allan Cancian e Raysa Calegari – Foi-se o tempo em que redes sociais eram consideradas apenas como um meio para diversão e comunicação entre as pessoas em seus momentos livres. Na sociedade super conectada em que vivemos, o caráter divertido das ferramentas sociais disponíveis na internet se mistura com informações, publicidade e trabalho.

Quem parece ter usado esses recursos a seu favor foram as empresas de varejo, venda de serviços e diversas outras, que conquistaram um grande aumento em suas vendas e no envolvimento com seu público, graças ao bom uso das redes sociais. De acordo com dados divulgados pela ferramenta de análise de desenvolvimento empresarial indexSocial, marcas brasileiras conquistaram um crescimento de 43,2% no número de fãs no Facebook, Twitter e YouTube no primeiro semestre de 2013.

Algumas das marcas com maior engajamento usam e abusam do poder das redes sociais, aliando-se com o bom humor para angariar seguidores e fiéis compradores. Ponto Frio, Netflix, Supermercados Extra e diversas outras são alguns exemplos que mais tentam brincar e entrar na onda dos seus seguidores, publicando sempre que possível algo que a maioria do seu público-alvo entenda e compartilhe.

Para Guilherme Perez Simões, que trabalha no Marketing da Ponto Frio na internet, os consumidores gostam da forma com que a empresa os trata e isso melhora tanto as vendas quanto o feedback favorável. “Quando o nosso conteúdo possui uma carga positiva, ou seja, algo que o usuário se identifica, o retorno é positivo. Notamos uma conversa muito maior com nossos clientes”, afirma Guilherme.

Empresas que apostam nisso tentam fazer parte da vida do usuário e consumidor, publicando informações relevantes e bem humoradas, provocando uma maior interação para aproximar cada vez mais as pessoas com a empresa. O professor e publicitário Victor Mazzei, dono do blog de humor Nadaver, alerta que “o uso do humor deve ser ponderado sob risco de se tornar gratuito e até mesmo ser percebido como ridículo por parte do público receptor”. Para ele, quando o humor é usado na medida certa, valores ligados à irreverência, juventude, modernidade e transgressão são passados para a marca.

Abaixo, alguns exemplos de perfis de sucesso na rede:

@pontofrio: uma das empresas que mais se destaca nas mídias sociais. Engraçada, jovem, antenada nas novidades que acontecem nos meios de comunicação, sempre usa de postagens interessantes para chamar seu público. Responde eventuais perguntas e comentários em sua página no Facebook. Inventa #hashtags para interagir com o público e ser irreverente.  https://www.facebook.com/pontofrio

@NetflixBrasil: também é uma empresa irreverente das mídias sociais, usando de postagens engraçadas para angariar público e divulgar seus serviços. Conversa com a @pontofrio e empresas semelhantes para divulgarem promoções que envolvam as duas empresas.

@familiaextra: tem por padrão tratar seus seguidores como parte de uma mesma família. Se interessa em interagir com o público, respondendo perguntas e até mesmo conversando no Twitter. Ela também posta promoções do site em sua timeline, de uma maneira descontraída e que chame a atenção.

@RedBullBR: por ter um público-alvo jovem ou esportistas bem ativos, usa postagens mais descoladas para chamar atenção, sempre provocando respostas de seus seguidores.

Mobly: empresa online que vende produtos para casa, como móveis, vasos, etc. Usa sua página do Facebook para sugerir estilos de decoração e arrumação para seus curtidores e eventuais compradores. Após as dicas escritas de uma maneira pessoal e que dialoga com o leitor, ela linka os produtos que recomendou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *