Share Button

Foi-se o tempo em que o forró era uma dança para pessoas de mais idade. Hoje, o ritmo toma conta das pistas e não deixa ninguém parado.

(Jhones Corbellari e Juliana Mota)

Diante disso, e dispostos a difundir a cultura do forró pé-de-serra no estado do Espírito Santo, há cerca de cinco anos um grupo de jovens se uniu para ensinar o ritmo.

O “Projeto Forró Iá” foi uma iniciativa cultural que teve início no ano de 2008, quando dois amigos, Janaína Cardoso e Ricardo “Pelé” começaram a pensar em ter um local para as pessoas conhecerem o forró de graça. “Por lei, todo jovem tem o direito de ter acesso à cultura. Pensando nisso, idealizamos o projeto”, disse Ricardo.

No início, o “Forró Iá” contava com sete pessoas, mas, com a passar do tempo, a procura foi crescente: mais e mais jovens buscavam o projeto para aprender a dançar. Segundo Ricardo, o projeto deu tão certo, que ainda em seus primeiros anos ele já registrava 500 jovens inscritos. “Diariamente, tínhamos cerca de 70 a 120 frequentadores diários”, afirmou.

Primeiro dia do Projeto Forró Iá

Funcionando toda terça e quinta-feira no Centro de Referência da Juventude (CRJ), em Vitória, o projeto é um sucesso total. As aulas são dadas por ex-alunos que, voluntariamente, se dispõem a ensinar o que aprenderam. “Poder passar um pouco do que eu aprendi, e ver que tem dado resultado é muito gratificante”, diz uma das professoras do projeto, Sábata Oliveira.

Muito mais do que aulas de forró, o projeto proporciona uma interação social muito grande, pois é um espaço para os jovens trocarem experiências e aprendizados. “Ter um lugar para ir depois de um dia estressante de trabalho é um alívio. Não é apenas pelas aulas de forró, mas dançar é uma como uma terapia”, disse a aluna Mariana Nascimento.

Uma paixão que se chama “FORRÓ”

Como uma simples aventura. Foi assim que o forró entrou na vida de Sábata Oliveira, professora do “Forró Iá”. Depois de ir a Itaúnas e ter “suado a camisa” para conseguir dançar com os nativos, ela decidiu que precisava aprender, e o projeto foi o meio que ela achou para conseguir isso.

“Em 2010, eu e meu ex-namorado decidimos começar, de verdade, a frequentar o projeto. A gente se apaixonou pelo lugar, foi lá que aprendi praticamente tudo que sei hoje e que fiz muitas amizades”, disse ela.

Frequentadora do projeto desde 2009 foi em 2010 que ela realmente decidiu lavar a sério as aulas. “Foi por meio dele que me apaixonei pela cultura do forró. O projeto já se tornou parte de minha rotina, poder transmitir às pessoas esse sentimento é o que me faz estar presente todas as terças e quintas-feiras dando aula no CRJ”, diz.

Share Button

Comentários 1 Comment

  1. João Monari 29 de abril de 2013 at 14:27 — Reply

    Muito bom esse projeto “COISA DE VELHO QUEM DISSE!”, mostrar que mesmo sendo um ritmo que vem a muitos anos, ainda tem pessoas que apreciam a boa música com letras, umas mais lindas que as outras. Já tinha ouvido falar desse projeto, pois uma das integrantes a Sábata Oliveira me falou sobre ele. É a primeira impressão que as pessoas tem do FORRÓ, pensa que é COISA DE VELHO, e que só existe RASTAPÉ e FALAMANSA como forró conhecido no país. Poxa acho que todos os professores de Artes, deveriam não só mostrar o ritmo, mas que também mostra-se a música, letras, história do ambiente do forró e tudo mais.

    Qualquer estilo de dança, pode até ficar com o corpo cansado de tanto dançar, mas fica com a alma e a cabeça boa para aguentar as coisas rotineiras do dia a dia do trabalho e etc…

    Gostar de um ritmo, não é só escutar decorar a letra de uma música e sair cantando ai, como normalmente todo mundo faz. É você pegar pesquisar sobre quem foi o autor da Música, ver quem fez já regravações dessa música e se tiver um porque foi feita essa música, você fica sabendo de mais e mais coisas do ritmo, em especialmente o forró é um gênero musical, que veio do povo sofrido do nordeste do nosso país, mas que mesmo por toda dificuldade encontrava-se em cada esquina um caboclo com uma sanfoninha.

    Duvido que tem gente que não conheça “ASA BRANCA” é um hino do nosso país!!!

    ALÔ BRASILLLLLLLLLLLLL…. Vamos valorizar mais a nossa cultura e buscar saber mais o que o nosso país tem músicas boas e que poucos desconhecem !!!

    Parabéns pelo projeto a todos que participam dele e que a cada vez mais cresça e se torne mais um ponto de referência de forró !!!

    Abraços de João Monari de BAURU-SP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *