A arte por elas!

Share Button

(Larissa Gouveia e Savya Alana)

Há exato um ano surgia em Vitória(ES) um coletivo cultural composto exclusivamente por meninas, que partilhavam a mesma necessidade: pintar. O Coletivo surgiu após um encontro casual entre algumas meninas, num evento de escritores de Grafitti e outros artistas de rua, em 2011, conhecido como “Mutirão Ao Vivo e a Cores”.

Hoje, o grupo é composto por oito meninas, que dividem um mesmo objetivo: distribuir arte pela cidade.

“Nosso objetivo principal é movimentar a cena feminina de arte no estado do Espírito Santo, usando uma linguagem de ‘arte de rua’”, explica Keka dos Santos, uma das integrantes do Coletivo.

Kika, Heloiza e Keka

Além de Keka, outras sete “Minas” fazem parte do coletivo: Heloiza Reis, Karen Valentim, Kika Carvalho, Lyvia Souza, Paulis, Raisa Dantas e Reannie Caetano, que, além de multiplicar a arte feminina pelo Estado, compartilham um sentimento de mudança e de inconformidade diante do que considerem injustiça, acreditando que expor as suas ideias também é uma forma de mudar o mundo. Elas expressam esse sentimento através do pixo, do grafitti, do sticker e demais expressões artísticas relacionadas à pintura.

Esse sentimento pôde ser visto na última grande produção do Coletivo, no final do ano passado, em que o grupo, em parceria com o Governo do Estado, realizou o projeto “16 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres”. Nesta ação, o coletivo juntamente com outros grafiteiros, expôs, nos terminais de ônibus da Grande Vitória, pinturas sobre a violência contra a mulher, com imagens e mensagens que remetiam à luta pela erradicação desse tempo de violência e pela garantia dos direitos humanos das mulheres.

Enfrentamento contra a mulher

Para difundir ainda mais esse sentimento de valorização da mulher, as “Minas” participam de diversas pixações pela cidade, como a da Alça da Terceira Ponte, na Ponta da Fruta e no Morro do Moscoso. Elas também embarcam de cabeça na divulgação de eventos relacionados à arte de rua, além de oferecerem oficinais de Grafitti e participarem de eventos culturais fora do estado, como o Meeting Of Favela, que acontece em Duque de Caxias, Rio de Janeiro.

Moscoso

Alça terceira ponte

 

E para dar conta do recado, as meninas do Coletivo se reúnem constantemente, atualizando os próximos trabalhos a serem desenvolvidos e divulgados pelo grupo, além de incorporar novidades do cenário do Grafitti no Estado.

Para 2013, os objetivos são mantidos: “O foco do Coletivo DasMina é produzir arte, fortalecendo a presença da mulher na cena capixaba de arte urbana. Sempre valorizando a posição da mulher na sociedade”, finaliza Keka.

Diz ai, gostou de ficar por dentro da história e das atividades desenvolvidas pelo Coletivo DasMina? Acompanhe o trabalho das meninas na fanpage delas www.facebook.com/ColetivoDasMina, adicione-as no facebook www.facebook.com/ColetivoDasMinaOficial ou entre em contato pelo e-mail c-dasmina@hotmail.com.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *